sábado, 11 de fevereiro de 2017

[Resenha] Sociedade da Rosa - Marie Lu


   O que dizer quando você terá que esperar por um tempão para o último livro da trilogia chegar ao Brasil?
  Obs: essa resenha contém spoiler do livro anterior (Jovens de elite), então, leia por sua conta e risco.




Ficha técnica:

Título: Sociedade da Rosa
Título original: The rose society
Autor(a): Marie Lu
Editora: Rocco
Páginas: 334







Sinopse:

"Sociedade da Rosa é o segundo volume da saga de fantasia medieval Jovens de Elite e mostra a jovem Adelina Amouteru com sede de vingança. Depois de ser renegada pela família, ela é traída por aqueles em quem confiou, e parte em busca de outros malfettos — sobreviventes da febre do sangue que, como ela, possuem dons fantásticos —, para formar um exército próprio e combater a Inquisição do Eixo. Mas o ódio e o medo que a alimentam podem levá-la por caminhos perigosos, e uma oferta tentadora vai testar a verdadeira natureza dos seus poderes e de sua personalidade. Uma sequência de tirar o fôlego para uma saga épica."
Resenha:

  Mais uma vez Marie Lu fez questão de acabar com o meu psicológico, fez com que eu me apaixonasse por um novo personagem e sentisse raiva da Adelina. 
   Marie Lu levou a Adelina para os lugares mais obscuros da mente dela, o peso das vidas que tomou antes, começa a atingi-la de maneiras mais fortes, fazendo com que as ilusões dela saiam de controle e acabe a enganando, e tudo isso sendo cada vez mais alimentado pela sede de vingança dela, contra o Inquisidor chefe (Teren) e contra Raffaele e toda a sociedade dos punhais.

"Algum dia, quando eu não for nada além de poeira e vento, que lendas irão contar sobre mim?
Era uma vez uma menina que teve um pai, um príncipe e uma sociedade de amigos.
Então, eles a traíram e ela destruiu a todos."

  Adelina esta cada vez mais poderosa nesse livro, porém, ela também está cada vez mais dependente do seu poder, e morrendo de medo que algo aconteça, que alguém tente roubar seus poderes, e isso acaba alimentando as suas ilusões.

"Como é bom ser poderosa. Ver os Outros se curvarem à sua vontade. Imagino que deve ser assim que reis e rainhas se sintam - com apenas algumas palavras podem iniciar uma guerra ou escravizar um povo inteiro"

  Raffaele e os punhais estão juntos com a rainha de Beltain, Maeve, que tem o dom de trazer as pessoas de volta a vida, e como Enzo era o príncipe herdeiro e alguém que tinha um acordo com Maeve ela decide revive-lo, e liga-lo ao Rafaelle, pois ele é alguém que amava muito o Enzo. Porém, esse dom tem um preço: a pessoa que é trazida de volta a vida no primeiro ano fica normal, depois a começa a ficar "oca", o submundo começa a pegar partes da alma, aos poucos, e essa pessoa que voltou dos mortos se torna um fantoche. 
   Teren continua obsessivo pela rainha, Guilietta, porém, começa a discordar dela com relação aos malfettos, e isso acaba criando um tipo de desejo de raiva nele e ele começa a desobedecer a rainha. O que acaba causando confusões.

"Nós somos atraídos por histórias - diz, com a voz suave - e cada cicatriz carrega uma"

 Os novos personagens que entraram nesse livro são maravilhosos!!! Eu fiquei completamente apaixonada pelo Magiano e pelo Sergio! Sergio, um jovem de elite mercenário, e Magiano, acabam entrando para a Sociedade da rosa, e assim começam a seguir as ordens de Adelina.

"As vezes, o amor cresce como uma flor minúscula escondida na sombra da árvore, encontrado apenas por aqueles que sabem onde procurar"

  O livro no total é ótimo, só não aconselho a ler a quem tem problema no coração (risos).  A escrita da Marie Lu continua com aquela magia de não te fazer largar o livro, e o final me deixou querendo mais ainda que o último chegue ao Brasil logo! 

"É melhor ter um inimigo que vai lutar com você em um campo aberto do que um amante que vai matá-lo enquanto dorme".


Veja também:

Minha nota: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário